Blog Emma Fiorezi

Fisioterapia pélvica: conheça os benefícios para gestantes

A fisioterapia pélvica vem se tornando cada vez mais popular nos últimos anos. Sua fama se deve principalmente por conta das diversas formas que esse tratamento ajuda na preparação do corpo da mulher para a chegada do bebê.

Sabemos o quanto essa fase é cheia de novidades e é fácil se perder com tanta coisa para planejar ao mesmo tempo, né? Mas, calma! Reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre essa prática que pode te ajudar nesse momento.

O que é a fisioterapia pélvica?

A fisioterapia pélvica é uma área focada em tratar e prevenir disfunções da região pélvica. Na parte inferior da pelve, está o assoalho pélvico, formado por músculos, ligamentos e fáscias. Sua função é sustentar os órgãos pélvicos (útero, ovários, bexiga, reto), auxiliar na continência urinária e fecal, além da sua importância sexual.

Por que é indicada às gestantes?

O assoalho pélvico tem papel fundamental durante toda a gestação e trabalho de parto, já que auxilia na sustentação do útero, e, consequentemente, acaba sendo sobrecarregado com o aumento de volume e peso. Por isso, preparar a musculatura tornará a experiência mais leve e confortável para a mulher, já que o músculo estará mais funcional, resistente e flexível.

Segundo estudos, toda essa preparação pode diminuir a duração do trabalho de parto em até 4 horas. A fisioterapia é capaz de moldar a pelve da mulher de acordo com a posição do bebê, possibilitando, assim, que ele se encaixe e desça mais facilmente. Com isso, também diminui o risco de lesão perineal, como a episiotomia, que é o corte no períneo durante o expulsivo.

Independentemente da mãe optar por um parto normal ou uma cesárea, a técnica é indicada para todas as gestantes, já que atua como um tratamento potente contra as dores, além de trazer relaxamento, ajudar na circulação, reduzir o inchaço, melhorar a postura e trazer percepção corporal para a mulher.

Como funciona?

Tudo é feito a partir de uma avaliação inicial com uma profissional da área. É ela quem irá planejar os melhores exercícios para a gestante, levando em consideração suas necessidades, a idade gestacional e as peculiaridades de cada gravidez, como mães com diabetes, hipertensão ou idade avançada, por exemplo.

No geral, são exercícios de alongamento, correção de postura, fortalecimento, respiração e relaxamento. Ao longo do tratamento, a mãe passa a entender melhor os processos de pré-parto, parto e pós-parto, conhecer o seu corpo, e, assim, consegue controlá-lo melhor.

Toda mulher deveria fazer

Não é preciso estar grávida ou ter algum problema na pelve para buscar a fisioterapia pélvica. Há outros benefícios que podem trazer resultados incríveis para a sua saúde!

– Vida sexual: aumenta a lubrificação e sensibilidade do canal vaginal;

– Diminui a perda de gases pela vagina;

– Trata/previne a incontinência urinária e fecal;

– Fortalece o períneo;

– Reduz as dores na região da pelve, reclamação recorrente de mulheres com endometriose.

Lembrando que, no caso de gestantes, é sempre importante conversar com seu médico primeiro para avaliar a possibilidade, ok? Depois, procure uma fisioterapeuta pélvica para uma avaliação e aproveite todo esse processo de autocuidado com você e seu bebê. ❤️

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrinho

fechar

Entrar

fechar

Sidebar