Blog Emma Fiorezi

Pilates na Gravidez

Os benefícios da prática de pilates no período da gestação.

Durante a gestação, a mulher vê seu corpo passar por mudanças e consequentemente pode desenvolver sintomas de incontinência urinária, dores na coluna e até inchaço nas pernas e pés. Uma ótima solução para amenizar e prevenir esses incômodos é o pilates.

Com ênfase no alongamento e na respiração, a prática tonifica a musculatura e aumenta a resistência, além da sua suavidade e o baixíssimo impacto em relação a outras modalidades.

 

A fisioterapeuta e professora de pilates, Greta Ortega, esclareceu as principais dúvidas entre as gestantes que procuram segurança ao se exercitar:

É preciso evitar o excesso da atividade ou algum exercício em específico nesse período?

Alguns exercícios são contra indicados, como os abdominais que causam pressão nessa região. Exercícios aeróbicos de alta intensidade também devem ser monitorados, pois afeta diretamente o bebê.

Para gestantes é prioridade fortalecer o assoalho pélvico, que previne incontinência urinária (independente da via de parto) e musculatura de membros superiores.

Os exercícios ajudam também para o momento do parto?

Sim, o pilates promove uma interação entre corpo e mente. Fisicamente, ajuda na mobilidade pélvica, no posicionamento do bebê e no fortalecimento do períneo, prevenindo lacerações em um parto natural. 

 

No decorrer da gestação, é preciso mudar ou diminuir o ritmo dos exercícios?

Sim, cada fase pede um tipo de cuidado. No primeiro trimestre a atividade é mais tranquila. No segundo já é possível fortalecer a musculatura e trabalhar a respiração. No terceiro trimestre é importante aliviar os desconfortos e praticar exercícios para o trabalho de parto, se a opção for o natural.

 

 

Após quanto tempo é possível voltar a praticar? 

A liberação depende do aval médico, porém, em média, ocorre após 30 dias em pacientes que tiveram parto natural e 45 dias em caso de cesariana.

 

Os exercícios podem ajudar as gestantes que nunca praticaram pilates? 

Sim, nunca é tarde para começar, o pilates vai atuar de forma bem avaliativa e específica para cada gestante, independente de ser sedentária ou praticante de outra atividade física.

 

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrinho

fechar

Entrar

fechar

Sidebar

R$20 de desconto

na primeira compra

Cadastre seu email e receba um cupom exclusivo para sua primeira compra